Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Sara Beauty

Um blog onde falo sobre diversos assuntos como maquilhagem, beleza em geral, inspirações, etc.

Sara Beauty

16
Dez16

A minha experiência do Programa Internacional

 Em setembro, tal como já tinha relatado aqui no blog, fiz um International Program. O tema que eu escolhi foi Reabilitação em Pediatria e o espaço escolhido para o curso foi o Hospital Dona Estefânia, o sonho para quem quer trabalhar na área de Pediatria. Ora já tendo eu estagiado lá em março e adorando a área, inscrevi-me. Por ser aluna da escola organizadora, a Escola Superior de Saúde do Instituto Politécnico de Setúbal, paguei a quantia de 90€ e já incluia o almoço e o transporte para a escola e jantar no dia do encerramento. 

Inscrevi-me porque a área é do meu interesse, o local não podia ser melhor e além disso eu gostava de experienciar ERAMUS, mas por medo e por ser uma experiência cara, porque não o fazer num curto período de tempo (1 semana) e ter uma experiência semelhante. Ora no meio de (nem chegava a) meia dúzia de portuguesas, lá estavam outros estudantes vindos da Filândia, Noruega e Bélgica. O inglês da Sara, já destreinado, saiu um pouco arranhado mas ao longo do dias, o falar em inglês era obrigatório para que ninguém se sentisse excluído e, já no sábado, dava por mim em casa a responder em inglês em vez do português. Começou a ser uma resposta automática.

Ao longo do curso, pude contactar com vários casos de crianças com condições diferentes, contactar com profissionais com muita experiência na área e partilhar pontos de vista com os outros estudantes: qual o tratamento aplicado nos seus países? Seria o Fisioterapeuta ou o Terapeuta Ocupacional a desempenhar aquelas funções?

No meio daquilo tudo, há uma frase de uma professora norueguesa que ainda hoje tenho na cabeça, que dizia basicamente que admirava os profissionais de saúde portugueses, pois nós intervimos com o coração e lá fora é mais à base da cabeça. Ou seja, cá em Portugal, está-se cada vez mais tentar incorporar os utentes nas suas recuperações e faz-se de tudo para que, naquela caso, as crianças tenham o maior conforto e recuperem a sua qualidade de vida.

A partilha de experiências internacionais, o contacto com pessoas com culturas diferentes, com pensamentos e pontos de vista diferente, com técnicas diferentes, abriu os meus horizontes e deixou-me alerta para outras alternativas e novo conhecimento que adquiri graças a esta experiência.

Foi uma experiência muito trabalhosa, sem dúvida, mas no final, não me arrependo de me ter metido nesta aventura onde conheci novas pessoas, passei um bom tempo e ainda permite-me ter equivalência a uma das Unidades Curriculares (menos uma para fazer, yey!). Claro que existem Programas em que podem viajar para o estrangeiro, mas felizmente que me inscrevi neste pois os outros temas não são tão apelativos para mim.

Já alguma vez tiveram uma experiência destas? Gostariam de fazer ERAMUS ou um IP? Contém-me tudo!

2 comentários

Comentar post